Médica e Terapeuta

O vídeo vai ser atualizado, mas aproveite para me conhecer um pouquinho!

Possuo graduação em Medicina pela Universidade do Vale do Sapucaí (UNIVÁS), Residência Médica em Infectologia pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), MBA em Gestão Hospitalar e Sistemas de Saúde pelo Centro de Pós-Graduação das Faculdades Oswaldo Cruz.

Formação complementar em Coaching Executivo pela Sociedade Latino Americana de Coaching (SLAC), Reiki (Nível IIIA - Terapeuta) pela Escola Brasileira de Acupuntura e Terapias Japonesas Kangendô, Fitoterapia pela Associação Brasileira de Fitoterapia (Abfit), curso livre de Marmaterapia, curso livre de Aromaterapia.

Formação em andamento: Ayurveda.

Propósito

Saúde e bem estar - corpo e mente em equilíbrio!

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define saúde como "um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não somente ausência de afecções e enfermidades".

A Medicina convencional é capaz de proporcionar prevenção e tratamento de doenças; porém, por vezes, não aborda o indivíduo na sua integralidade e complexidade.

Unir Medicina e Terapias Integrativas é uma forma de conquistar a saúde em sua definição plena!

DSC02217_edited.jpg

O começo de tudo

Medicina não era um sonho de criança. A verdade é que finalizei o colegial sem saber bem o que queria da vida. Foi durante um intercâmbio nos Estados Unidos que a amizade com a professora de inglês, também psiquiatra, despertou o interesse pela área. A ideia era fazer Psiquiatria, mas a Infectologia surgiu no meio do caminho, e foi "amor ao primeiro estágio".

Cuidar de gente tornou-se uma paixão! Desde a faculdade, sempre me envolvi em projetos sociais, palestras voluntárias, serviços comunitários. Os caminhos da vida, no entanto, me levaram ao Controle de Infecção Hospitalar, me afastando um pouco do contato direto com os pacientes.

Foi a viagem à Índia que ampliou a minha perspectiva do cuidado. Impossível não pensar no ser humano de uma forma holística quando mergulhamos de corpo e alma naquela cultura. Busquei, então, formações complementares que pudessem me auxiliar a cuidar de pessoas, e não apenas de doenças.

Portas foram abertas! Surgiu a oportunidade de atendimento em ambulatório, posteriormente a remoção de um hospital de urgências para um centro de terapias integrativas e complementares.

Hoje consigo compreender melhor a importância do cuidado integral, e como Medicina e Terapias Integrativas são faces da mesma moeda, complementando-se na prevenção, no cuidado e no tratamento de doenças.